Transformação digital com significado

Transformação digital

Um estudo recente revela que mais de metade (57%) dos colaboradores não sabe o significado correto de transformação digital e que estes têm algum ceticismo sobre o empenho dos empregadores na inovação digital.

De acordo com a investigação, realizada pela YouGov para a Cherwell Software entre colaboradores de 500 organizações com mais de 50 pessoas, para o sucesso da transformação digital é vital uma integração dos processos e dos dados de forma transversal a todos os departamentos de uma organização. Mas, segundo o estudo, apenas 6% dos dados e processos dos negócios estão bem integrados em todos os departamentos, enquanto 42% ainda não integraram bem os dados e os processos interdepartamentais.

O estudo também aborda o papel da Inteligência Artificial (IA) nos negócios, afirmando que há reações divergentes. 34% dos inquiridos olha para a IA de forma negativa e 21% de forma positiva. 30% está no “meio”. Para além disso, apenas 9% olha para a força de trabalho da sua empresa como inovadora a nível digital.

Mas não são apenas os colaboradores que não fazem ideia do que seja a transformação digital, o seu objetivo e o seu propósito. São também os empregadores. A maioria dos colaboradores (64%) afirma que o seu empregador só adota a nova tecnologia a partir do momento em que esta se torna dominante.

Uma das razões pelas quais as empresas estão a fracassar nos seus esforços de transformação digital prende-se com falta de uma visão clara e de suficiente comunicação das ideias entre os principais departamentos “É óbvio que não se dedica tempo suficiente à comunicação com os colaboradores para perceber o seu entendimento e envolvimento no processo de transformação digital”, diz Oliver Krebs, vice-presidente da EMEA (Europa, Médio Oriente e África) da Cherwell.

As estratégias de transformação digital farão, inevitavelmente, parte de operação de todas as organizações, uma vez que nenhum negócio poderá evitar a adaptação às mais recentes tendências tecnológicas.

No entanto, deverão ter como base insights concretos que derivam de processos que estão de facto a acontecer na empresa. Demasiados negócios estão a apressar-se em direção a iniciativas dispendiosas que poderão nem sequer ser necessárias. Um melhor conhecimento das ineficiências subjacentes aos processos de negócio pode ajudar as organizações a investir sabiamente para fornecer o melhor serviço possível aos seus clientes.