E se a proatividade for um problema?

proatividade
(D.R.)

Diz a Harvard Business Review que a proatividade, no contexto organizacional, é uma “faca de dois gumes”. Esta é uma perspetiva interessante de se analisar, especialmente quando estamos habituados a pensar que a proatividade é um requisito extremamente importante para todos nós e para as organizações que representamos.

Sabendo, através de estudos, que organizações com colaboradores proativos têm uma melhor performance, é-nos narrada, nesse artigo, a história real de um colaborador que nos faz refletir sobre a dupla vertente desta questão.

É que, se por um lado, ser proativo numa organização pode revelar que o colaborador tem vontade de ajudar. Por outro lado, há quem considere a proatividade como algo irritante. Isto porque, de acordo com este estudo, nem todos os colaboradores são diplomatas e sabem qual o momento mais oportuno e de que forma podem demonstrar iniciativa.

Assim, é recomendado que os colaboradores proativos desenvolvam as suas competências de office politics de modo a sugerir, da melhor forma, mudanças na sua organização.

Saiba mais sobre o tema neste artigo.

(Visited 77 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *