5 passos para ser uma liderança transformacional

liderança transformacional

Depois de termos explorado seis super poderes para quem se quer tornar num HR Hero – herói dos recursos humanos – chegámos ao sétimo e último poder, a Transformação. Mas, afinal, o que é necessário para exercer uma liderança transformacional? Como é que podemos passar da visão à ação? É isso que vamos ver hoje, com cinco passos para conseguir uma liderança transformacional.

Planear e antecipar: As mudanças não ocorrem de um dia para o outro, e saber dar tempo ao tempo é uma virtude. No entanto, não deve esperar que as mudanças caiam do céu e deve planear tudo com antecedência, não deixando de fora nenhum pormenor que possa fazer a diferença durante o processo.

Conhecer bem todos os envolvidos: Esta mudança não irá envolvê-lo apenas a si. Todos os seus departamentos, e cada um dos seus colaboradores, será um elemento determinante para a concretização desta visão que estabeleceu. Como tal, é necessário que, enquanto líder, conheça muito bem as suas pessoas – não só a nível técnico, criando condições para que continuem a crescer, como também a nível pessoal, percebendo o que as motiva e o que valorizam.

Não descurar a comunicação: Implementar uma visão e transformá-la em realidade precisa de ação de todos os envolvidos o que implica, intrinsecamente, compromisso da parte de todos. A comunicação assume-se como um passo indispensável no processo, uma vez que é através dela que o líder vai comunicar a visão em todos os níveis da empresa, seja por departamento ou individualmente.

Transformar as pessoas: Motive as suas equipas, mostrando-lhes como podem fazer mais e melhor. Mais do que apontar as falhas, explique e exemplifique como poderiam ter feito de maneira diferente e mais eficaz. Acompanhe-as nos momentos mais difíceis e não se esquece de celebrar as vitórias, incentivando a que continuem sempre a dar o seu melhor.

Monitorizar constantemente: Não é só quando atinge o seu objetivo final que deve fazer uma análise das métricas. Aquando do planeamento que fez anteriormente, deparou-se com alguns fatores determinantes para o processo que, no final, serão os game changers. No entanto, há pequenas (ou grandes métricas) que, durante este procedimento, fazem a diferença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *