Negócios com Paixão | Costurar voltou à moda com Maria Modista

Maria ModistaVintage e Retro foram palavras que se instalaram no nosso vocabulário e que se tornaram tendência. Mais do que nunca, procuramos peças de roupa únicas, exclusivas e personalizadas e é precisamente isso que a Maria Modista faz com as suas aulas de costura que têm introduzido mulheres (e homens!) de todo o país novamente na paixão pela costura “à antiga”. Sim, nas aulas da Maria Modista pode fazer desde fatos-de-banho a macacões, de vestidos a roupas para bebé – no fundo, pode ir até onde a sua imaginação o levar. O melhor? É que irá conseguir peças à sua medida, com os padrões que desejar. Com aulas lotadas em Lisboa e no Porto, e já um livro lançado, a Maria Modista deixa-nos, através das suas redes sociais onde partilham as fotografias das criações dos seus alunos, um grande desejo de pôr mãos à obra. Mas como começou este projeto? Quisemos saber mais sobre a origem da Maria Modista e estivemos à conversa com a Filipa Bibe, a costureira por detrás desta escola de sucesso.

1. Conte-nos a história da sua paixão. Como começou este negócio?

A minha formação é em Gestão e mal saí da faculdade arranquei com uma empresa de contabilidade.
10 anos em contabilidade são muitos anos e estava sempre a queixar-me que estava farta e que não queria fazer contabilidade para o resto da vida, que era criativa demais para uma profissão tão cinzentona e que o que queria mesmo era aprender a desenhar e a fazer roupa.
Desde cedo que costurava à mão com a avó e inventava roupas com a máquina de costura da minha mãe! Todas das amigas aproveitavam para pedir para apertar as calças no tempo das calças justinhas 🙂
Decidida a tirar um curso comecei toda uma pesquisa de escolas e cursos de costura que reparei que eram quase inexistentes em Portugal, ou que eram antiquados demais para o que eu queria. Estava aí uma oportunidade de negócio…Falei com a Patrícia (minha sócia da empresa de contabilidade e Maria Modista) sobre a possibilidade de termos uma escola de costura e ela adorou! Já tínhamos o espaço e foi só pôr o plano em prática. Foi tudo muito rápido a partir daí.

2. Qual o seu maior objetivo, no seu dia-a-dia, com os clientes?
O maior objetivo não poderia ser outro senão a satisfação. Aliás, qualidade de aulas e satisfação de clientes são os objetivos da Maria Modista.

3. Como transmite a sua paixão à sua equipa e leitores?
Acho que ao colocar as fotos nas redes sociais das peças que faço e que as aluna(o)s fazem com tanta dedicação transmite um bocadinho da paixão pela costura que se vive aqui nas aulas. Posso dizer que foi a melhor coisa que criei na vida e tenho muito orgulho na minha “Maria”.
Sou muito mas muito mais feliz! (mas também com muito menos tempo, mas não faz mal porque é um tempo tão bom que passa a voar entre conversas com alunas e professoras, aulas de costura e gestão da empresa).

4. Como lida com os erros/fracasso?
Primeiramente fico como se fosse acabar o mundo!! Quando é o nosso negócio do coração tudo parece gravíssimo, mas depois aprofundando as questões vejo que não é assim tão grave e aproveito para melhorar e crescer ainda mais, arranjando métodos de trabalho para que tal não se repita.

5. Qual o conselho que dá a alguém que ainda não encontrou a sua paixão?

Eu era daquelas pessoas que admirava e que achava muito raro ter-se a profissão ideal e ser-se apaixonada pelo que se faz. Consegui isso mas não pensei “o que é que me vai fazer rica?”. Pensei antes ”o que é que me vai fazer feliz?” Quando criamos um projecto do coração acho que tem tudo para resultar. É só pensarmos no que é que gostamos mesmo de fazer. Eu fiz uma lista de 3 coisas e ganhou a Maria Modista. Façam a vossa listinha 🙂

Ficou com vontade de pôr mãos à obra e criar o seu guarda-roupa de origem (ou pelo menos algumas peças à sua medida) em aulas onde a boa disposição se impõe no rosto dos alunos? Espreite o site da Maria Modista, bem como a sua página de Facebook e Instagram, onde pode ir retirando inspiração com os modelos feitos pelos alunos desta escola de costura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *