Praga, Salzburg e uma História de Talento

Imagem: Wikipedia
Imagem: Wikipedia

Esta semana fui ” confrontada” com uma história que me pôs a pensar. De visita a Praga, na República Checa, ouvi a história da vida de Mozart, o gênio Austríaco da Música clássica que a todos, um dia, nos emocionou. Mozart revelou a sua genialidade, desde muito jovem, quando escreveu a sua primeira obra, aos oito anos.

Filho de uma família onde a música tinha um papel importante, este jovem dava concertos com o seu pai e irmã (que cantava) desde a primeira infância. Nascido em Salzburg, Mozart era um jovem austríaco com muito talento mas com um forma de estar nem sempre “em linha” com o que era a norma social.

A verdade é que o talento deste jovem é reconhecido por uma família de mecenas em Praga, que o acolhe em sua casa e lhe cria as condições para que escreva grande parte das suas obras, hoje mundialmente reconhecidas. Esta história surpreendente pôs-me a pensar na importância de acreditar no talento dos outros e depois, muitas vezes, somente suportados nesta nossa crença, na necessidade de sermos nós a criar as condições, para que o seu talento se traduza em “obras”, floresça e se torne visível.

Hoje, em Viena, Mozart faz parte importante de uma história onde as suas obras se confundem com as ruas, com os palácios, com os jardins ou salas de concerto, contudo, para mim, passou a existir um Elo de ligação entre este país e a cidade de Praga. Um elo fortalecido pela capacidade de acreditar que o talento floresce quando os outros acreditam nos talentos dos que os rodeiam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *